Diversidade é fundamental

23mar - by Filipe - 0 - In Opinião

Nossos melhores sucessos vêm depois de nossas maiores decepções. (Henry Ward Beecher)

Lidar com decepção faz parte da vida e acredito que muita gente está passando por isso neste momento.

Recentemente aconteceram algumas coisas que me deixaram bem chateado com pessoas que eu considerava amigos. Pior que a falta de respeito são as desculpas. “Estava bêbado” ou “era brincadeira”. Se esconder atrás dessas desculpas é uma postura de covarde. Mas toda essa situação chata é importante porque nos faz refletir. Eu, pelo menos, procuro tirar algum aprendizado nessas ocasiões, de ruim já basta o sentimento de decepção e tristeza.

Na contramão disso tudo sempre tem um movimento de pessoas que procuram resolver o conflito. Eu entendo que o conflito é inevitável, mas prefiro a paz. Então tento sempre me incluir no grupo de pessoas que tentam resolver, mesmo que esteja ativo em alguma discussão. Sem a intenção de mudar a opinião de alguém prefiro concordar em discordar e passar para o próximo assunto. Nem sempre é possível resolver com tanta facilidade, mas acho que esse é o caminho.

O que você faria se seu amigo fosse racista ou homofóbico?

Mas existem outros momentos que a discórdia é tão absurda que você precisa fincar os pés no chão e não recuar. Isso não quer dizer partir para agressão, física ou verbal. É uma questão de postura e atitude. Por exemplo, se você descobre que um amigo seu é racista ou homofóbico. O que você faria? Bom, eu tentaria mudar a opinião dessa pessoa, caso não fosse possível, com certeza, iria me afastar, mesmo que essa pessoa fosse um amigo ou até mesmo um parente! Não quero estar associado com esse tipo de intolerância. Mas antes, aconselharia ajuda psicológica.

A diversidade é fundamental para humanidade

Sou muito pessimista em relação ao nosso futuro como seres humanos e por isso mesmo acho que já passou da hora de nos aceitarmos! Somos diversos e isso é bom! Não precisamos nos massacrar por causa de cor, credo, gênero, etc.

Roland Barthes diz que o fascismo não é impedir-nos de dizer, é obrigar-nos a dizer. E é isso que estamos vendo por ai. As pessoas buscam certezas e não verdades, precisamos mudar esse panorama. Não precisamos de outra guerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *