Você sabe o que são micro-momentos?

O grande risco é não assumir nenhum risco. Em um mundo que muda, de verdade, rapidamente, a única estratégia com garantia de fracasso é não assumir riscos. (Mark Zuckerberg)

O tempo é o nosso bem com maior valor. Estamos sempre preocupados com o que vamos fazer depois que sair do trabalho, certo? E se pudéssemos inverter essa lógica? Trabalhamos porque precisamos de dinheiro para comprar coisas, nos manter, pagar contas e viajar. Mas e se fosse possível fazer o dinheiro trabalhar para a gente e não trabalhar por dinheiro. O que você faria?  Eu vou assumir riscos, investir, empreender, vou em busca da minha liberdade e você?

Um negócio pela internet requer muito estudo e para compreender melhor esse universo é muito importante entender o que é micro-momentos, uma realidade para consumidores e vendedores.

O conceito de micro-momentos surgiu do vice-presidente sênior do Google Sridhar Ramaswamy, onde sua definição em tradução livre seria: “Micro-momentos são momentos nos quais agimos a partir de uma necessidade – para descobrir algo, aprender algo, fazer algo ou comprar algo. Momentos importantes e instantâneos quando decisões estão sendo tomadas e preferências sendo moldadas”.

Na prática, a definição se relaciona com os novos comportamentos de busca, principalmente no ambiente mobile. Se o seu carro quebrar e você precisar de um mecânico próximo ou de um vídeo de como trocar o pneu furado, por exemplo, através de uma rápida pesquisa você tem a solução.

É incontestável que os smartphones alteraram profundamente o relacionamento das pessoas com o mundo ao redor. Um dos pontos que foram mais sensivelmente transformados pelo advento do mobile é a jornada de compra e o relacionamento com as marcas.

Consumo de produtos, serviços e informação

O comportamento de consumo mudou para sempre. Hoje, a batalha pela conquista de corações, mentes e dinheiro é vencida ou perdida em micro-momentos – minúsculos momentos de intenção de tomada de decisão e formação de preferências que ocorrem durante a jornada do consumidor.

Consumidores em movimento estão muito mais independentes devido ao gigantesco acesso a informação, disponível a todo instante. A concepção do cliente que tem conhecimento de um produto através de mídias offline, tais como o rádio, televisão e anúncios impressos e, então, vai até uma loja ou pesquisa em casa, na internet, para saber mais sobre o produto caiu por terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *